quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Design e Zumbis

(http://www.diegomedina.com/)
Diego Medina é designer, publicitário, músico, compositor, ilustrador e acabou de lançar com Desirée Marantes o disco Zompieoper, segundo álbum usando pseudônimo Senador Medinha. No site dele, dá pra baixar todos os projetos músicais, além de conferir as ilustrações, os outros trampos do cara e uma sessão com os mais variados links. Já no site do Zompieoper, disco que Medina descreve como um ensaio sobre o apodrecimento da humanidade em dois atos, o que mais chama a atenção é a sessão Godies, com download de um pdf contendo o logo do CD e as instruções para transformá-lo em Stencil e espalhar a idéia pela cidade. Confira!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

De volta pra casa

O Sigur Rós é uma daquelas bandas impossíveis de se enjoar e essa é uma afirmação totalmente pessoal, ou não. Não importa, diante de Heima, novo Dvd da banda Islandesa, pouca coisa importa. Basta, assim como os islandeses que acompanhavam na maioria das vezes sentados e deslumbrados aos concertos nos mais exóticos palcos, assistir, vidrado, a Jónsi e sua turma tocarem algumas das mais belas canções dos últimos ou de todos os tempos.

O Video, que pode ser baixado por Torrent, documenta a turnê "de volta para casa" do Sigur Rós na Islândia e serve também para todos aqueles que apreciam o país. Junto com o DVD, a banda também lançou o cd Hvarf/Heim, com inéditas e novas versões para músicas antigas.

Heima apresenta uma fotografia totalmente acima da média, que deixa qualquer um com vontade de passar por todos os lugares em que a banda tocou ou correr loucamente atrás de uma cidadania islandesa perdida por aí. Hoppipolla chega a emocionar e transforma os quatro branquelos esquisitos em um dos grandes nomes da música atual.

Geeks e controvérsias

"Geek é uma palavra de origem inglesa que, no jargão da subcultura de computação e Internet, designa o estereótipo do indivíduo com habilidade e interesse em tecnologia, novas mídias e programação, acima do normal. O geek pode ser também considerado como um tipo de nerd ou alguém com as características negativas do estereótipo do hacker: um indivíduo associal, mal-cheiroso, pálido, monomaníaco e áspero. Se usado por pessoas não pertencentes ao grupo, o termo é considerado insultuoso para todos os hackers; um geek pode ser tanto um indivíduo fundamentalmente desinformado como um proto-hacker em estágio larval. Mas há controvérsias." Realmente há controvérsias, Santa Wikipédia, afinal, tanto eu quanto a Ari nos sociabilizamos, cheiramos bem (e como), somos simpáticos. Tá, só um pouco pálidos, mas enfim, permanecemos Geeks do mesmo jeito. Seja bem vindo ao espaço de cultura hype ou pop ou qualquer outra definiação para aquilo que gostamos. Design, fotografia, música, cinema são muito bem-vindos aqui.